segunda-feira, 23 de abril de 2018

Maria passada

Acho que vou mudar o nome de Yolando Palheta para Yolando Mãozinhas. Ultimamente tem andado com as mãos muito leves, ou provavelmente cansadas, ou se calhar está a ver mal e precisa de apalpar. De uma forma "naturalmente amiga" ele apalpa as carnes mais à mão das meninas aqui da loja. 
Sim, também aconteceu comigo! A primeira vez até fiquei sem acção ou sem reacção, não sabia como agir perante tal abuso, mas esta ultima vez fiz-lhe um ultimato. "Meu amigo", mantenha as mãozinhas sossegadas não aceito nem compactuo com estes comportamentos abusadores e impróprios. Fui logo acusada de olhar para as coisas de má fé... afinal é amizade. 

Meu amigo, eu não tenho habito de apalpar os meus amigos, portanto "HAND'S OFF"!!! Vá para o raio que o parta!!!!

 

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Maria cortou de vez!

Eu sei que vos tinha prometido um update da loja das fazendas. Mas sinceramente o tempo escasseia e a vontade de falar naquelas mulas desmioladas não é muita. A semana passada passei-me dos carretos e enterrei mentalmente todas as colegas que partilham o meu balcão. Não chorei pela perda, nem choraria... pessoas assim só fazem falta aos seus, e até acredito que alguns os queiram ver pelas costas. 

Mas, cortei nas conversas de circunstância, na companhia que fazia diariamente no intervalo do cafézinho. Estive uns dias sem colocar musica, o que torna o ambiente bem mais pesado. Mas como eu nem estava aí para o que pensavam... continuei na minha, fazendo única e exclusivamente aquilo para que me pagam. 

Chupeta Feijó, porta voz da chefe e também sua prima Xuxa Aldente veio com as mãos na cintura exigir satisfações da minha repentina mudança de postura, alegando que estou a criar mau ambiente. 

Só lhe respondi isto: Não me pagam nem para sorrir nem para fazer companhia, portanto se não falto ao respeito a ninguém, não sei do que falas!! 

Pois é meus amigos, tenho sido alvo de falatório, pela frente, por trás pelos lados... muito corte e costura. Mas sabem que mais? “ TOU NEM AÍ” .


quinta-feira, 12 de abril de 2018

Maria de alguidar cheio

A Aldeia não tem barragem, mas já estamos de alguidares cheios de tanta chuva. Gostava sinceramente que a pessoa ou pessoas que ofenderam os sentimentos do S. Pedro, lhe pedissem desculpa rapidamente. Estou cansada deste tempo... ( de certeza que não sou a única). Bom dia meus queridos... 

Em breve conto-vos novidades da Loja das Fazendas e das suas personagens. 


quinta-feira, 29 de março de 2018

Maria e a Estrudes

Abro a porta com alguma dificuldade, range… (parece a porta de um castelo abandonado).
Entro cautelosamente, mas os meus passos fazem eco… 
Em tempos esta casa era habitada e tinha vida, estas paredes presenciaram tanta coisa, e as visitas que recebia dos amigos e pessoas curiosas com os seus comentários e observações, eram tão bem vindos.

Hoje parece um museu de experiências e sentires, uma casa cheia de fantasmas… Há tanto tempo que não vinha aqui…

(Afasto as cortinas das janelas e deixo entrar claridade)


Sopro a poeira, abro o livro e passo os olhos pelos textos que escrevi. Cada um lembra-me uma parcela da minha vida, retalhos da vida, de uma vida no meio de tantas. 
Lamento não ter escrito mais, queria ter escrito muita coisa detalhadamente, tenho medo de me esquecer de algumas experiências ou de algumas pessoas que mesmo que por pouco tempo, passaram pela minha vida e a marcaram.
Pessoas e experiências que me ensinaram a ser ou não ser, a agir de uma maneira ou de outra, a estar mais alerta com o caminho que sigo, em suma aprendi a andar de forma a não cair.

Hoje compreendo que foi tudo parte de um processo. Um processo que fez com que eu me tornasse na pessoa que sou hoje, e eu gosto de mim.
Enfim, hoje apeteceu-me acordar a viajante arrependida um pouco pesada pela culpa de não ter registado algumas recordações merecedoras. Mas comprometo-me aqui a tentar aparecer com mais regularidade. 

…por vezes necessitamos de passar nos mesmos sítios mais tarde… quanto mais não seja para podermos afirmar que não os queremos viver de novo

Li algures esta frase e concordo plenamente, sabe bem reler-me e saber que a vida evolui e que o ontem não é igual ao hoje…
Assim sendo… vou pedir à Dona Estrudes ( empregada a dias), para fazer uma limpeza a casa, retirar os lençóis de cima das mobílias, arejar, encher o bar de “drinkis”, atestar o pote das bolachas e a bomboneira, porque vou querer voltar!!!  : )
  
Beijinhos 

Maria Varredoura


  

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Reclamação de Maria

Apeteceu-me fazer uma limpeza às minhas contas e pessoas, sinto-me desfalcada, triste e desiludida. Entrego-me, mostro o meu intimo, dou de mim, do meu tempo, abro as portas da minha vida e casa e quando menos espero dou por mim sentada a frente de uma mesa posta e sem ninguém para me acompanhar. Dei hipótese sim, procurei e pedi, o feedback não foi equiparado ao sentimento que sinto, e como pessoa que sou, também com defeitos resolvi afastar-me...

Agora é esperar que a dor passe, que o sentimento de falta se desvaneça com o tempo, que a sensação de vazio no peito volte a preencher. Hoje preciso de um abraço, mas teimosa... não o peço.


sexta-feira, 23 de junho de 2017

Maria e os bafos de bode


Voltei aos desabafos, voltei as queixas e aos queixumes. Ando a sofrer nesta casa, não consigo falar directamente nem encarar ninguém. Não sei se de repente do nada as pessoas andam a mastigar alho ou cebola ou ....algumas coisas piores. Esta casa está contaminada.

Quase todos têm um cheiro activo de boca, e não percebendo o mau hálito de que sofrem adoram falar em cima de quem não tem. 

Aii de mim, aiii de mim... que tento afastar-me sem sucesso. Debruçam-se sobre o balcão para falar comigo, querem contar segredos e eu nauseada sustenho a respiração para não cair para o lado. 

Como dizer a alguém que " cheiras a podre!". Help!




sexta-feira, 19 de maio de 2017

Maria dorida

Não consigo definir o o estado em que me encontro, sentida, dorida, enervada. Sensação de falta de voz porque me cortaram o "pio". Não me foi permitido viver, experienciar, sentir e fazer sentir.

Saudades e raiva...dor e inércia.

Hoje ainda estou assim... é só um desabafo.






domingo, 9 de abril de 2017

Maria amnésia




Não foi um fim de semana particularmente "bão", mas deu para aliviar a moleirinha e descansar o corpo, li, joguei, vi umas séries... descomprimi da semana stressante .

Mas bolas, já acabou? Nem dei por nada... fónix.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Maria denuncia o barrote (Yolando Palheta)

Como vos tinha contado no texto anterior o nosso master of command , Dr. Yolando Palheta ou se preferirem Mister Barrote anda demasiado empolgado.

Não se pode mostrar um bocadinho de pele, perna, decote, tornozelo ou pulso que o homem empolga-se e começa com conversas dúbias e insinuações sedutoras baratas. Sim, há disso no meu trabalho pois como já tinha referido ele julga a loja das Fazendas o seu harém.


Para contrastar o ambiente sexy pós-fiftyshadeziano estou quase a propor as minhas colegas ir-mos trabalhar de burka.


terça-feira, 4 de abril de 2017

Maria e os 50 ALGUIDARES DE CIMENTO (mais um barrote)

Esta loja anda estranha, a trupe do “corte e costura” anda meloso demais para o que estou habituada.

Olhares sexy’s, vozes suaves, as unhas vermelhas, as roupas cintadas, o batom retocado, a libido na loja chega a ser palpável.

Até o Yolando, neste caso “o barrote”, não sabe para onde olhar, pessoalmente adoro que ele ande assim entretido com as “vistas”.
  
Após alguns inquéritos descobri finalmente o mistério, fiquei a saber que os ânimos andam quentes depois de uma certa excursão à cidade para ver o ultimo filme “fifty Shades”.

Grandes malandras, Xuxas, Suses, Lulu’s e Xupetas, organizaram um jantar que eu denominei de “jantar da cueca molhada”.  

Depois de bem comidas e atestadas de sangria de frutos vermelhos foram esquentadas para o cinema,  agarradas a baldes de pipocas para ter qualquer coisinha para morder quando aquelas cenas mais “hot” surgiam no ecrã.


Estou quase a ver a Xuxa Aldente fazer uma encomenda online de lingerie marota.  Uiiiiiiiiiiii.....renhau!